13 de mar de 2009

Board games

Encontrei uma forma nova de brincar com os alunos e fazer com que aprendam com mais facilidade, enquanto brincam. Quer dizer, a fórmula é nova para mim porque eu já tinha visto alguns professores preparando algo no gênero, se bem que de forma bastante improvisada. Eu não gosto de improvisações, do tipo arrancar folha do caderno e rabiscar qualquer coisa, acho que o legal é fazer direito, então tornei-me uma nova viciada e jogos de tabuleiro porque as possibilidades são praticamente infinitas e logo que comecei a usar percebi que os alunos aprovaram a idéia.

Como eu disse, não gosto de nada improvisado, comecei a fazer os tabuleiros (board games) em sites que ajudam a fazer e imprimir, mas logo depois fiquei cansada das limitações que eles impõem e resolvi criar os meus - e deu certo. Claro que não é assim aquela Brastemp, mas para começar e para o fim a que se destina está muito bem, obrigada.

Comecei traçando uma 'carcaça' que estou usando para fazer os próximos board games, assim poupo tempo porque eu detesto fazer a mesma coisa um monte de vezes sem fim. Com a carcaça pronta, cada vez que vou fazer um novo board game eu simplesmente a copio e colo no documento novo e parto daí.

Para configurar é fácil, basta clicar dentro dos quadrados e inserir texto ou figuras. Se inserir figuras o aluno tem que dizer algo sobre elas ou se forem frases tem que repetir, ou ler. Quem cria as regras do jogo é você e antes de começarem a jogar você vai explicá-las. A pontuação, quanto vale cada questão, e outras regras assim, você também já define logo de início. Mas para começar está aí a carcaça, basta clicar no link para fazer o download. Não é grande coisa mas tem me ajudado bastante. Você pode enfeitar colocando um fundo na página, ou figuras em volta do board game. Quem define o limite é sua imaginação - ou quanta tinta você está disposto a gastar.

Nas primeiras eu imprimi em papel normal, colei em papel cartão e depois passei contact por cima, mas isso tudo dá muito trabalho. Agora estou imprimindo direto numa daquelas folhas mais grossas do Filipaper e ponto. Se ficar feio com o uso eu imprimo de novo, dá menos trabalho e gasta menos material que ficar colando e passando contact. E depois eu não sou muito boa nessas coisas porque não tenho muita paciência. O que eu quero é ver a coisa pronta o mais rápido possível, então esse método para mim é mais eficiente.

Se você não quiser gastar muita tinta botando muitas figuras, compre uma cartela de adesivos e cole depois de pronto. Com certeza seus alunos vão adorar.

Os board games prontos que estou fazendo vou publicar no site SOS - INGLÊS ONLINE, para o caso de você querer já alguma coisa pronta, sem ter que fazer nada, só imprimir. Depois conte o que seus alunos acharam e o que você achou do aproveitamento deles do jogo, ok? Vamos compartilhar experiências. Para download da carcaça, clique nos links abaixo:


assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

7 de mar de 2009

Partes de seriados antigos na aula de História

Um seriado que eu achava muito legal na minha juventude era "O túnel do tempo", a cada episódio os personagens eram levados pelo tempo e acabavam caindo bem no meio de um evento histórico.

Logo no início de cada episódio eles começavam a desconfiar de onde estavam, até que em algum momento finalmente percebiam. Você que é professor de História pode gravar (ou comprar, no YouTube se você der uma busca há pessoas anunciando que vendem os episódios dublados) e passar só o início, solicitando aos alunos que descubram onde eles estão e contando o que vai acontecer ali e o que acham que eles terão que enfrentar nesse episódio. Pode também passar um episódio completo (ou dividí-lo em partes, passando cada pequena parte em uma aula) e depois passar uma ficha de aproveitamento e para comentários.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Personagem oculto na aula de História

O jogo "personagem oculto" pode ser usado na aula de História e você pode criá-lo para fazer uma revisão antes de uma prova, por exemplo, ficará uma revisão diferente.

Prepare uma minibiografia de personagens históricos que tenham sido estudados recentemente, do tipo:

Eu sou: Fulano de tal
Onde nasci: ---
O que fiz de importante: ------
Morri com ____ anos.

Você pode colocar na fichinha o que quer que eles se lembrem sobre o personagem. Prepare várias fichinhas assim, em sala divida a classe em grupos (para aumentar a competição) e peça para escolherem um elemento do grupo.

Entregue a fichinha para ele e os grupos irão fazer perguntas (prepare um formulário de perguntas para cada grupo, de acordo com a informação que colocou nas fichas). Os grupos irão fazendo as perguntas, revezando os grupos, um de cada vez. Quando terminarem as perguntas, um membro que pode ser escolhido pelo grupo ou sorteado, irá dizer quem é o personagem.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Bingo fácil

Eu postei aqui outro dia sobre fazer um bingo e logo depois disso encontrei alguns sites onde você pode criar um bingo sem muito trabalho e sem esquentar muito a cabeça com contas complicadas.

No site DLTK há um gerador de cartelas de bingo, você escolhe o formato da cartela (3X4, 4X4, etc), escolhe as figuras, insere palavras e depois é só pedir para criar. Aí o site te dá a primeira página de cartelas, clique no seu navegador: arquivo > imprimir. Depois de imprimir, atualize a página e o site cria automaticamente a próxima página. Repíta o processo até ter o número de cartelas que você precisa. Prático, não?


assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Trabalhando com textos

Uma maneira diferente de fazer seus alunos lerem um pouco é fazer vários clozes com o texto que você quer passar, ou para introduzir um texto que você vai trabalhar depois.

A idéia é criar clozes (textos com lacunas) usando sempre o mesmo texto mas com lacunas diferentes, assim o que há no texto de um aluno falta no de outro. Entregue os textos e dê uns minutos para que leiam (o texto deve ser pequeno para a brincadeira funcionar bem).

Depois de lido o texto, dê a eles alguns minutos para encontrarem as partes que faltam em seu texto. Eles deverão circular pela classe copiando as partes que faltam em seu texto do texto dos colegas e fornecendo as partes que há em seu texto mas faltam nos de outros. Quando o tempo se esgotar, confira quem está com o texto completo, peça a eles que leiam partes do texto para checar se está tudo certo. Essa brincadeira pode ser usada em português, espanhol, inglês, história, etc.

Faça 3 ou 4 tipos de clozes diferentes com o mesmo texto, não é necessário mais que isso senão a brincadeira fica muito difícil. Criei uma brincadeira assim com a letra da música "Epitáfio", da qual gosto muito, e também por não ser muito grande. Para que você entenda o que terá que fazer, pode fazer o download do documento que criei para demonstração. Parece difícil mas não demoreou nem 5 minutos, com a ajuda do Hop Potatoes, que eu uso já há algum tempo. Caso queira fazer o download do arquivo que fiz com vários textos, clique no link abaixo:


assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...