16 de abr de 2009

Board Games com poucas perguntas

Essa eu aprendi faz pouco tempo, de uma professora do ESL Printables, e achei a idéia ótima.

Quando ela utiliza board games pequenos, com poucos quadros, para evitar que fiquem perguntas sem resposta, em vez de utilizar um dado para jogar, ela utiliza uma moeda; cara, duas casas à frente; coroa, uma casa à frente.

Achei a sugestão muito boa, resolvi passar para vocês e vou utilizar também, depois comento o resultado.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Pronúncia diferenciada do "t" e "ch" em inglês

Existe uma tendência dos alunos brasileiros de pronunciar o "T" como "CH" em inglês. Para resolver esse problema eu os faço ver a diferença utilizando sons que eles já conhecem.

Ponho um "T" na lousa e digo: agora vamos treinar o som de "T". O spray do inseticida: tssssssss. teacher. Treino bastante. Então coloco "CH" na lousa. Digo: vamos treinar esse som: margarina na panela: tchchch... Check.

Aí começo: inseticida; eles fazem o som. Digo uma palavra com T, eles repetem com o som do inseticida. margarina na panela; eles fazem o som. Digo uma palavra com CH, eles repetem com o som correto.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Pronúncia de "rl" em inglês

Os alunos novos têm alguns problemas com a pronúncia e quando vão falar "girl" falam algo parecido com "guél".

Quando vou ensinar essa palavra, digo: agora façam de conta que estão vomitando: GIRL. Eles se divertem fazendo de conta que estão vomitando e não é que sai direitinho? O interessante é que foi um aluno iniciante que um dia percebeu o som parecido com a palavra "girl" e como deu certo com aquela turma, comecei a fazer com as outras. Eu faço bem teatral e os alunos também, de forma que não esquecem depois.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Pronúncia do "th" em inglês

Logo no início das aulas, à medida em que vou ensinando palavras que contém alguns sons que os alunos não conseguem pronunciar direito, eu vou mostrando a eles sons que sem perceber usamos no nosso cotidiano e que são muito parecidos aos sons "novos".

Quando vou ensinar o "th", por exemplo, começo a falar como alguém que tem língua presa e pergunto se eles nunca imitaram alguém com língua presa, vou pedindo a eles que imitem a "língua presa". Eles se divertem e quando vão falar a palavra com "th" eu digo: 'língua presa' e o som sai direitinho.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

9 de abr de 2009

E as perguntas que ficaram sem resposta no board game?

Mesmo fazendo 3 ou mais rodadas algumas perguntas podem ficar sem resposta. O que eu faço serve apenas como sugestão e não como regra, você pode fazer de forma diferente.

Ao terminar o jogo eu digo que farei algumas perguntas que ficaram sem resposta e os alunos que responderem corretamente em primeiro lugar ganharão um ponto para seus respectivos grupos. Então leio as perguntas uma de cada vez e os alunos que respondem corretamente ganham um ponto para o grupo. Faço o mesmo com as perguntas que ninguém conseguir acertar.

Caso alguma pergunta não seja respondida corretamente por ninguém eu dou a resposta e a explico à classe.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Modelos de board games

No blog SOS - inglês online há alguns templates de board games para você baixar e criar o seu partindo do que já está pronto, usando apenas o Ctrl C + Ctrl V num novo documento do word.

Há também alguns boarg games já prontos com questões que já usei com algumas turmas e que você pode baixar e usar como está ou modificar de acordo com a sua vontade ou o vocabulário que sua turma conhece.

Vou publicar também alguns board games 'perenes', do tipo que você imprime do jeito que está, de preferência em papel mais encorpado (tipo filipaper) e depois passa contact. Alguns já vêm com os cartões para você colocar suas perguntas.

Como imprimir os cartões:

Os cartões vêm com desenhos (verso) e sem desenho (frente, para colocar suas questões), minha sugestão é que você coloque o texto nos cartões que estão sem desenhos, depois imprima os dois tipos, recorte e cole um contra o outro, formando assim o cartão como se fosse uma carta de baralho, com texto de um lado e desenho do outro. Você também deve imprimir em papel grosso e será bom passar contact uma vez que será manuseado por várias pessoas e nunca se sabe quando estão com a mão molhada ou suja ou quando vão "arrastar" as cartas pela superfície da carteira ou mesa onde estão jogando (isso até dói lá no fundo, não sabem o trabalho que dá, tenho que me conter para não tomar a carta da mão deles - mas isso faz parte!).

Como alguns dos templates não são de minha autoria vou ter que pedir permissão aos autores primeiro mas garanto que ainda nesse feriado todos estarão postados e a tempo para serem usados assim que as aulas recomeçarem na segunda-feira. Portanto quem estiver interessado, dê uma checada no blog SOS - inglês online. Lá também há alguns outros trabalhos que venho desenvolvendo em gramática e vocabulário com alunos. Os trabalhos de espanhol estão no blog Espanhol para Iniciantes.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Board games com cartões

Alguns board games já vem com cartões e você vai colocar as perguntas nos cartões. Para cada tipo de matéria que você for trabalhar, só deve imprimir novos cartões com perguntas. Os cartões são numerados, quando o aluno joga o dado vira um dos cartões e responde à pergunta contida nele. Se responde corretamente vai para a casa que tirou e fica com o cartão; se errar fica onde está e o cartão volta para o monte.

O aluno que jogar o dado depois dele tem a opção de escolher o mesmo cartão ou outro qualquer do monte (ficam todos com as perguntas viradas para baixo) e ao final ganha o grupo que tiver mais cartões.

Para não ficar uma coisa muito chinfrim, coloque no verso do cartão alguma figura relativa à matéria que está sendo estudada. Você pode ter um só board game e mudar apenas os cartões a cada vez que for trabalhar alguma matéria. Os alunos também gostam muito de jogar assim.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Board game com questões em separado

O board game sem as questões impressas é uma boa opção para não ter que ficar fazendo sempre outro board game e você pode incluir um número infinito de questões. As desvantagens são: você não pode trabalhar com figuras, a não ser que faça cartões em separado com elas (vai gastar mais tinta imprimindo figuras grandes que figuras minúsculas que serão visíveis no board game) e perde-se uma parte da surpresa dos alunos ao verem um board game diferente. Uma boa parte da atenção dos alunos é devida à novidade da coisa, então perde-se isso fazendo um board game só para vários objetivos, mas em turmas de níveis avançados, ou quando as perguntas são muitas ou muito extensas e elaboradas pode ser uma boa solução.

Nesse caso, o aluno joga como da forma anterior, só que você vai lendo as perguntas numa lista que só você tem e se o aluno responder corretamente, vai para o quadrado que tirou no dado, se errar continua onde está.

Você pode fazer as perguntas em sequência, não há necessidade de haver uma pergunta para cada quadro, até é bom que não haja, assim você pode criar quantas perguntas quiser independente do número de quadrinhos do board game. Há board games assim, com 50 ou mais quadros, para serem usados com um set de questões, nos quadros do board game só há números. Dessa forma evitam-se também as repetições das mesmas perguntas ou de ficarem perguntas importantes sem serem respondidas por nenhum aluno.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Formas de trabalhar com board games

Como há ainda algumas dúvidas sobre como trabalhar com board games, resolvi postar aqui algumas sugestões.

Board game simples: com as questões ou figuras diretamente impressas no próprio board game:

1- Divida a classe em 2 ou 3 grupos, dependendo do número de alunos. Até 20 alunos costumo dividir em 2;
2- Peça aos grupos para escolherem a ordem na qual seus membros irão participar (nem todos participarão, a não ser que o board game seja grande, com 30 ou mais quadros, para treinar algum item muito importante ou vocabulário extenso);
3- Chame o primeiro representante de cada grupo (que foi escolhido por eles para participar em primeiro lugar);
4- Peça para os 2 ou 3 alunos jogarem o dado para determinar a ordem em que cada grupo irá jogar. Digamos que há 3 grupos: blue, orange, red. O representante do grupo red tira 4, o do orange tira o 6 e o do blue tira 2. Então isso significa que a ordem de jogo sempre será: 1) grupo orange; 2) grupo red; 3) grupo blue.
5- O primeiro a jogar nesse exemplo será então o representante do grupo orange. Ele joga o dado e tira 3, por exemplo. Então ele (que está com sua fichinha no quadro 'start' junto com os outros 2 representantes de grupo) deve contar 3 quadros partindo do que ele está e responder a pergunta ou dizer a palavra, do quadro. Se acertar, coloca sua ficha nele. Se errar, continua onde está.
6- Quando não é a vez do aluno o grupo pode ajudá-lo nas questões que errou.
7- Segue-se assim até que um dos 3 alunos chegue ao quadro 'finish'. Marque um ponto para o grupo do ganhador.
8- Recomeça-se o jogo com os 3 alunos que cada grupo escolheu para representá-los em segundo lugar. Como já foi definida a ordem dos grupos, os 3 iniciam com as fichas no quadro 'start', o aluno que agora representa o grupo orange joga o dado, responde a pergunta. Se acertar fica no quadro da pergunta que respondeu, se errar continua no quadro onde está. Em seguida joga o aluno representante do grupo red, depois o blue. Aí o aluno do orange joga de novo. Quando um deles chegar ao "finish", dê um ponto para o grupo do aluno vencedor e comece a terceira rodada.

Normalmente para board games de uns 20 quadrados eu faço só 3 jogadas porque as perguntas começam a repetir muito. Não faço apenas uma rodada, senão várias perguntas ficarão sem resposta. Com board games mais extensos (30 quadrados ou bem mais) eu sigo jogando até que todos os alunos tenham participado ou a maioria das perguntas tenha sido respondida.

Como deu para perceber só é necessário um board game, a atenção de todos os alunos fica concentrada no jogo e todos aprendem, mesmo os que não participam do jogo.

Espero que tenha ficado claro, se houver dúvidas é só encaminhar que responderei com prazer.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

6 de abr de 2009

Como trabalhar com os "board games"

Eu coloquei aqui uns modelos de board game fáceis de configurar porque estão no word, você pode acrescentar em cada quadrinho a matéria que quiser aprofundar ou trabalhar.

Sugiro que coloque também uns quadrinhos com frases como "perde a vez", "duas casas adiante", uma casa atrás", etc. Isso serve para dar mais emoção ao jogo.

Uma vez pronto você pode imprimir numa folha grossa (da Filipaper) e depois passar Contact, assim dura a vida inteira. Também é bom porque nunca se sabe quando os alunos estarão com a mão molhada ou suja.

Eu tenho um dado colorido, daqueles de espuma que se encontra baratinho nessas lojas de brinquedo ou de 1,99. O meu acho que custou isso mesmo, portanto não é um investimento expressivo e serve sempre. Também providenciei 3 fichinhas para jogar sempre, e elas estão via de regra comigo, para uma eventualidade... rsss

Como tenho classes grandes, costumo dividí-las em 2 ou 3 grupos e peço para que decidam a ordem em que os seus elementos irão jogar. Com o primeiro jogador de cada grupo inicio a primeira rodada.

Jogam-se os dados para decidir a ordem em que irão jogar, quem tira mais joga primeiro e assim em ordem decrescente, dessa forma tenho 2 ou 3 jogadores (representando seus grupos, que eu costumo identificar por cores, na aula de inglês fica blue, red, yellow, etc). Definida a ordem em que jogarão sempre (e que mantenho depois, mesmo nas outras jogadas: primeiro o grupo blue, depois o red e em terceiro o yellow), o primeiro joga o dado e conta as casas, para na casa correspondente ao número que tirou no dado e se responder corretamente fica nessa casa, se não souber continua na casa em que estava antes de jogar.

Quem terminar primeiro vence a rodada, marco ponto para o grupo e começo a segunda rodada da mesma forma, com os segundos elementos de cada grupo. Normalmente não jogo mais de 3 rodadas, a não ser que esteja com um board game grande (como o que postei no blog SOS-inglês online) porque as perguntas começam a se repetir muito.

Normalmente levo alguma coisa para dar aos elementos do grupo que ganhou (um bis para cada um, por exemplo) e para os elementos dos outros grupos dou um prêmio de consolação - uma balinha para cada um. Costumo premiar todos pela participação porque como trabalho com adolescentes e pré-adolescentes eles costumam ficar chateados se não ganham nada. Uma balinha de hortelã é o suficiente para que fiquem consolados. Afinal o prêmio é de consolação mesmo, não é?


assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...