4 de fev de 2010

Entrevista

No primeiro dia de aula sempre procuro saber os dados pessoais dos alunos: o que fazem, o que gostam, o que não gostam. Em vez de passar uma ficha para que preencham seus dados, principalmente em classes de iniciantes onde ninguém se conhece, procuro fazer diferente.

Em primeiro lugar preparo uma fichinha bem bonitinha para ser preenchida com todos os dados do aluno: idade, telefone, email, esporte favorito, música, filme que mais gostou, livros que leu e gostou, se tem irmãos, nomes dos pais, etc. Incluo tudo o que gostaria de saber e que irã me ajudar na hora de preparar uma aula "customizada".

Logo no início da primeira aula, depois que me apresento e digo como será o semestre, regras, etc, digo a eles que eles irão entrevistar alguém. Dou a cada um uma ficha e digo que devem fazer aquelas perguntas a alguém até preencher todos os dados. Peço também que anotem o nome do aluno que entrevistaram.

Digo também que terão alguns minutos apenas (8, 10, conforme o número de alunos) e que poderão escolher quem querem entrevistar, mas que cada aluno só poderá ser entrevistado uma vez (se o que escolheram já foi entrevistado terão que escolher outro) e que todos devem ser entrevistados.

A classe fica numa bagunça total durante os minutos da entrevista, quando o tempo termina eu apito ou toco uma sineta. Voltam todos a seus lugares, então eu pergunto a um aluno quem ele entrevistou. Ele diz o nome do aluno e o aponta, então eu pergunto: como é o nome da mãe dele?

E vou assim, perguntando a cada um quem ele entrevistou e fazendo uma das perguntas. Quando eu tiver feito todas as perguntas (não sobre todos os alunos, uma pergunta sobre cada aluno) eu encerro e recolho as fichinhas, que ficam comigo o ano todo e vou acrescentando mais dados, à medida que vão sendo informados ou que sofrem mudanças.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Ignorado

Essa dinâmica serve para introduzir o tema "respeito" e também para prevenir casos de bullying. Se você acha que tem ou pode ter casos assim em classe, escolha um dia no meio da aula e peça a um aluno falante e popular que vá buscar alguma coisa na secretaria ou um copo dágua para você.

Assim que ele sair, combine com os outros de que deverão ignorá-lo solenemente assim que voltar. Devem fazer de conta que ele não está ali, não responder a nada do que falar ou perguntar. 

Conduza a aula por alguns minutos dessa maneira, até que ele sinta o que está acontecendo. Normalmente o aluno se fecha, emburrado ou pensativo. Nesse momento, revele a brincadeira.

Pergunte a ele como se sentiu, o que pensou. Faça tudo de forma alegre, rindo e brincando para não "pesar'. Depois que ele partilhar sua experiência com os demais, pergunte a ele se foi uma experiência boa sentir-se ignorado por alguns minutos. Depois indague como se sentiria se sua opinião sempre fosse ignorada, se sempre fosse dessa maneira.

Já fiz essa dinâmica em classes onde havia uma "panelinha dominante" que ignorava alguns alunos e a partir daí o comportamento deles mudou sensivelmente. Colocar-se no lugar do outro às vezes resolve.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...