28 de jun de 2012

Cleópatra para professores de história

Cleópatra capaAcabei de preparar o primeiro módulo para professores de outras matérias. O módulo é sobre Cleópatra e destina-se a professores de história.

Nesse módulo incluí:

  • Uma apostila com a biografia de Cleópatra com datas, feitos, etc.
  • Uma apostila com resumo cronológico para que os alunos estudem.
  • Uma apostila com um teste de 20 questões (múltipla escolha) com gabarito para facilitar a correção pelo professor.
  • Um jogo interativo em PowerPoint (quem quer ser milionário)
  • Uma apostila com as cédulas customizadas especialmente para o jogo (75 no total).
  • Uma página com sugestões de uso, desenvolvimento das atividades e preparação do jogo.

Como usar

A sugestão é introduzir o tópico (formas sugeridas na apostila de sugestões) e depois passar o texto e/ou resumo para os alunos estudarem, avisando que haverá um jogo na aula seguinte.

Na aula seguinte fazer o jogo, dividindo os alunos em grupos. O jogo tem efeitos especiais, tudo o que o professor precisa fazer é abrí-lo no PowerPoint e clicar nos locais indicados, o resto já está tudo programado (perguntas, respostas, valores a serem pagos). As cédulas de cem reais foram customizadas especialmente para o jogo e estão em arquivo à parte para serem impressas (já estão em número necessário para o jogo).

Quando os alunos ganham o professor deve “pagar” o valor correspondente à pergunta usando as cédulas incluídas; quando perde o grupo tem que “pagar” o valor correspondente com as mesmas cédulas que já recebeu. Em caso de valores negativos, anotar o “débito” na lousa.

Espero que o set seja útil e que seus alunos aprendam de forma divertida e completa. Para acessar as apostilas de outras matérias use o link abaixo:

OUTRAS MATÉRIAS

Em seguida colocarei também apostilas para professores de geografia, português (literatura) e matemática. Lembro que há mais de 150 lotes disponíveis para professores de alemão, português (para brasileiros e também PLE), francês, espanhol e inglês.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

26 de jun de 2012

Jogos interativos em PowerPoint

Gosto muito de usar jogos em PowerPoint para ensinar, praticar ou revisar vocabulário, gramática e fonética. Preparo jogos em inglês, espanhol e português (inclusive PLE) e meus alunos adoram, sempre pedem para fazer jogos sobre os assuntos a respeito dos quais sentem-se inseguros.

Além dos jogos para idiomas eu preparo também jogos para outras matérias e a partir do final dessa semana postarei um lote de jogos para as aulas de história. Depois postarei para geografia, matemática, etc.

O primeiro lote de história será sobre Cleópatra, ainda não decidi sobre o que será o primeiro de geografia. Se você tiver sugestões ou pedidos de tópicos para preparar os jogos ou volumes completos entre em contato comigo ou poste um comentário no final da postatem.

Nesse jogo em particular (que está disponível para download gratuito no final da postagem) o aluno aprende jogando: quando erra cai na página “game over”, mas tem a chance de recomeçar de onde parou; quando acerta há uma explicação para fixar o tópico. Se quiser mais jogos como esse, acesse: http://zailda.com.br/powerpoint.html.

Para baixar o jogo para aprender gramática de inglês (should have X could have) clique no link abaixo:

COULD HAVE OR SHOULD HAVE? – POWERPOINT INTERATIVE GAME

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

20 de jun de 2012

Verbos no subjuntivo com jogos

Os professores de português (principalmente os que ensinam estrangeiros) apontam como uma das maiores dificuldades dos alunos o uso dos verbos nos tempos do subjuntivo. Bem, se até os brasileiros têm essa dificuldade (já cansei de ouvir muito brasileiro dizendo: se eu “por” em vez de puser; se a gente “isse” em vez de fosse; se eu “trazer” em vez de trouxer), imagine os estrangeiros!

Estou terminando um lote de apostilas de vocabulário e interpretação em português e um lote de apostilas de vocabulário em inglês, e assim que eu terminar vou preparar vários jogos para que os alunos aprendam os tempos do subjuntivo na prática e de forma divertida.

Alguns dos jogos serão disponibilizados para download gratuito em meu blog Português do Brasil e outros eu colocarei à venda em minha loja virtual, porque preciso comer e pagar minhas contas.

Aguardem então que já no final dessa semana publicarei alguma coisa, os jogos interativos em PowerPoint serão publicados em um blog especial, que será informado assim que eu terminá-los.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

14 de jun de 2012

Enquetes do blog–objetivos das dinâmicas

Comentei essa semana aqui sobre o resultado das enquetes do blog, e na segunda enquete foi perguntado o objetivo das dinâmicas que os professores querem. Novamente o fator que mais influencia o professor a procurar uma dinâmica é “motivar e relaxar” os alunos.

Em segundo plano estão: introduzir matéria nova e praticar a matéria. Claro que a enquete se refere apenas às dinâmicas do blog e não aos jogos – esses mais apropriados para a prática e introdução de tópicos.

Continuando o que já foi discutido essa semana (veja a postagem anterior), vivemos na era em que o professor, além de ensinar, tem que lidar com outros fatores que os de décadas anteriores não tinham como “obrigações”:

- “competimos” com internet, videogames e TV;

- na sala temos que “convencer” os alunos a prestarem atenção e participarem das atividades, assim como desligarem celulares e outros aparelhos com os quais estão “conectados” 24 horas por dia;

- lidar com a frustração (e por vezes a ira) dos pais quando os filhos não conseguem assimilar a matéria e – portanto – são reprovados ou tiram notas abaixo da média;

- convencer pais e responsáveis de que é tarefa deles educar os filhos, e não nossa. Temos obrigação simplesmente instrutiva, ficando a parte formativa (incluindo-se aí o caráter) a cargo primordialmente dos pais;

- ajudar pais e alunos a conciliar as dezenas de tarefas e obrigações que os adolescentes e crianças têm atualmente (as quais relegam a segundo plano facilmente para acessar a internet) com seus horários.

E a aula?

Pois é, além de tudo isso aí em cima, temos que preparar aulas bem elaboradas e que prendam a atenção do aluno. Para “competir” com as atividades deles, elas precisam ser dinâmicas, interessantes e que façam o aluno sentir prazer em aprender. Se forem também desafiadoras será ótimo. Se ajudarem os alunos a pensar, melhor ainda.

Tornar essa tarefa menos árdua, provendo ideias, sugestões e trabalhos completos é a nossa proposta. Se você quer participar, dê sua sugestão enviando sua mensagem pelo formulário de contato, dê sua opinião postando um comentário e preencha o formulário no rodapé do blog para que suas necessidades sejam levadas em conta na hora da preparação das matérias do blog.

Zailda Coirano – SOS Idiomas & Digital Goods

10 de jun de 2012

Enquetes do blog – que tipo de dinâmicas você procura?

Encerradas as enquetes do blog, e hoje vamos falar aqui da primeira delas, que você pode checar na aba esquerda do blog.

Na enquete foi perguntado se o professor que visita o blog procura dinâmicas dos tipos:

  • Comportamental
  • Motivacional
  • Para reflexão

A segunda categoria – motivacional – ganhou de lavada. Por trás dessa enquete podemos imaginar o que trouxe os professores ao blog. O resultado da enquete mostra que o maior problema deles não é corrigir comportamentos ou induzir à reflexão, mas sim motivá-los para que aprendam.

Com o que temos que competir?

Competimos com videogames, TV, saídas com amigos, redes sociais, vídeos e outras matérias que despertam o interesse de nossos alunos e que os levam a relegar a escola a segundo plano.

Vivemos numa era imediatista na qual o prazer que sentimos no momento é levado em consideração mais que planos para o futuro ou investimentos pessoais em relacionamentos ou preparação profissional.

Apesar de admitir que uma boa parte de meus alunos adolescentes sente-se insegura em relação ao seu futuro profissional (e aí incluímos a subsistência e a manutenção de suas futuras famílias), também é realidade que tudo isso é esquecido quando o adolescente “foge” de todos essas inseguranças que geram ansiedade usando os meios de obter prazer imediato que tem à mão.

Para ele é muito mais prazeroso interagir com seus amigos virtuais através de sua linha do tempo no Facebook do que preocupar-se ou preparar-se para o futuro. O futuro parece tão distante quando comparado com as “vidas” que pode obter em seu jogo favorito!

Para que possamos competir em pé de igualdade precisamos motivar os alunos através de atividades que os farão sentir prazer em executar, resgatando o prazer de aprender. Temos sempre que ressaltar a cada semana ou mês quanto do caminho já foi percorrido, e dar sempre um feedback positivo, mostrando ao aluno quanto ele já aprendeu.

Só fornecendo atividades que façam com que eles pratiquem e aprendam de forma prazerosa conseguiremos captar sua atenção e obter deles um retorno positivo, resultando em aprendizado e – mais que isso – a quase extinta “sede de aprender”.

Como já é sabido pelos leitores assíduos do blog, nossa principal proposta é fornecer atividades que o aluno possa executar com prazer e que despertem seu interesse, bem como dar sugestões e dicas para que o professor possa criá-las.

Esperamos assim estar contribuindo para que num futuro não muito longínquo essa enquete resulte num resultado completamente diferente, para que possamos nos rejubilar pelo fato de que o professor só tenha que se preocupar em encontrar métodos mais eficientes de ensinar, e não de antes de ensinar ter que colocar sua “platéia” no clima.

Zailda Coirano – SOS Idiomas & Digital Goods

6 de jun de 2012

Jogos de tabuleiro

Boardgame cond 3Creio que todos nós lembramos da infância, de quando brincávamos com jogos de tabuleiro como batalha naval. Eu me lembro que adorava um jogo que tinha umas notinhas de dinheiro, acho que era “banco imobiliário” ou coisa assim.

Creio que todos nós em algum momento de nossa vida já brincamos com os tabuleiros, e alguns jogos chegaram a ficar famosos, atravessando fronteiras e conquistando milhões de fanáticos.

Podemos usar os tabuleiros também para praticar a matéria que ensinamos, revisar itens de gramática e vocabulário, promover conversação e debates. São tabuleiros simples, e se você tiver um modelo poderá inserir tudo o que quer praticar sem dificuldades.

Com um tabuleiro, algumas fichas e um dado podemos fazer a alegria da garotada tanto quanto dos adultos, que se lembrarão como eu de sua infância e entrarão na brincadeira com gosto. Enquanto isso, irão aprendendo.

Como preparar um tabuleiro

Você pode fazer um tabuleiro simples com uma tabela, simplesmente numerando-o e inserindo o que quer praticar. Podem ser perguntas que o aluno terá que responder, frases para completar, figuras, o que manda é sua imaginação.

Você pode, por exemplo, colocar várias figuras que o aluno terá que nomear enquanto for jogando. Se você é professor de inglês ou espanhol de nível básico, nada melhor para praticar vocabulário e pronúncia. Se você dá aulas de geografia, umas bandeiras para que o aluno diga a qual estado pertencem; pode colocar acidentes geográficos; mapas – ou o que estiver praticando.

Se for professor de literatura, pode colocar autores ou nomes de livros para que o aluno diga se pertencem ao romantismo, realismo, etc. Pode colocar o nome de um livro para que o aluno diga o autor; pode colocar um autor para que o aluno cite um livro de sua autoria. As possibilidades são praticamente ilimitadas.

Como jogar

Uma vez pronto seu tabuleiro, divida a classe em grupos de 4 alunos. Para cada grupo dê um tabuleiro e um dado. Para cada jogador dê uma ficha ou grão de feijão.

Estabelecida a ordem em que irão jogar, posicionam-se as fichas de todos os jogadores do lado de fora do tabuleiro ou na casa “início”.

O primeiro joga o dado e vai para a casa correspondente (se tirou 3, anda 3 casas adiante). Deverá então responder ao que está na casa (ou completar, ou dizer o nome da figura, e assim por diante). Se acertar sua ficha permanece na casa; se errar volta para onde estava.

O segundo jogador faz o mesmo e assim sucessivamente, até que um deles alcance o final, e será o ganhador. Você pode acrescentar emoção colocando em algumas casas frases como:

  • perde uma rodada.
  • avance 2 casas.
  • volte uma casa.

Tempo X necessidade

O fator tempo conta muito, então não faça jogos muito longos (com muitas casas) se você tem apenas 15 minutos para jogar. Se for antes de uma prova, por exemplo, prepare vários tabuleiros e dê um diferente a cada grupo. Quando terminarem vá trocando até que todos os grupos já tenham jogado todos.

Vou falar mais dos tabuleiros na próxima postagem, siga o blog usando uma das formas de associação disponibilizadas na lateral direita para receber as atualizações.

Zailda Coirano – SOS Idiomas & Digital Goods

1 de jun de 2012

Modelo de dominó

Já falamos nas postagens anteriores sobre o jogo de dominó para praticar matéria, já falamos como preparar e como jogar. Caso você ainda não tenha lido, consulte as postagens anteriores e poderá acompanhar o assunto desde o início.

Hoje vou compartilhar um dos meus modelos prontos de dominó. O arquivo é um “modelo do Word 97/2003”. Quando você clicar nele e abrir no seu computador, o modelo irá criar um novo documento que você deve salvar em uma pasta do seu computador com o título que achar melhor. O modelo não sofrerá alterações, cada vez que for aberto criará um documento novo, então você poderá usá-lo quantas vezes quiser.

Para fazer o seu jogo, basta colocar de um lado figuras e do outro palavras. Na postagem anterior eu coloquei o esquema, basta seguí-lo e seu jogo dará certo. São ao todo 28 peças, não acrescente mais ou o jogo não dará certo (restarão peças para todos que não poderão encaixar, então não haverá ganhador).

Para baixar o modelo basta clicar no link abaixo:

MODELO DE DOMINÓS

Zailda Coirano – SOS Idiomas & Digital Goods

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...