9 de abr de 2009

Board game com questões em separado

O board game sem as questões impressas é uma boa opção para não ter que ficar fazendo sempre outro board game e você pode incluir um número infinito de questões. As desvantagens são: você não pode trabalhar com figuras, a não ser que faça cartões em separado com elas (vai gastar mais tinta imprimindo figuras grandes que figuras minúsculas que serão visíveis no board game) e perde-se uma parte da surpresa dos alunos ao verem um board game diferente. Uma boa parte da atenção dos alunos é devida à novidade da coisa, então perde-se isso fazendo um board game só para vários objetivos, mas em turmas de níveis avançados, ou quando as perguntas são muitas ou muito extensas e elaboradas pode ser uma boa solução.

Nesse caso, o aluno joga como da forma anterior, só que você vai lendo as perguntas numa lista que só você tem e se o aluno responder corretamente, vai para o quadrado que tirou no dado, se errar continua onde está.

Você pode fazer as perguntas em sequência, não há necessidade de haver uma pergunta para cada quadro, até é bom que não haja, assim você pode criar quantas perguntas quiser independente do número de quadrinhos do board game. Há board games assim, com 50 ou mais quadros, para serem usados com um set de questões, nos quadros do board game só há números. Dessa forma evitam-se também as repetições das mesmas perguntas ou de ficarem perguntas importantes sem serem respondidas por nenhum aluno.

assinatura

Gostou do blog? Recomende e volte sempre!
Contato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, por favor, leia a "Política de Publicação de Comentários" do blog para assegurar-se de que seu comentário será publicado.
Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...