25 de jul de 2011

Jogos cooperativos X jogos competitivos

Cooperação 2No início do ano participei de um treinamento cujo tópico principal era a apresentação de jogos cooperativos. A princípio me pareceu uma bobagem, mas à medida em que as horas iam passando comecei a perceber as diferenças entre os dois tipos de jogos e me propus a adaptar jogos competitivos para tornálos cooperativos.

Dança das cadeiras

Tivemos alguns exemplos como o famoso “dança das cadeiras”. A diferença é que o jogo tradicional é competitivo, à medida em que vamos parando a música, eliminamos um competidor e retiramos outra cadeira.

Ao final haverá apenas um ganhador. Se perguntarmos a esse ganhador o que achou do jogo, com certeza ele dirá que adorou. Mas e quanto aos perdedores? Será que não se sentirão frustrados e injustiçados, principalmente se forem crianças?

Na versão cooperativa vamos tirando as cadeiras mas os participantes têm que acomodar-se num número cada vez menor delas, já que não retiramos ninguém da brincadeira. Eles têm que sentar-se em partes da cadeira, uns em cima dos outros. Todos têm que cooperar (essa é a palavra-chave) para que haja lugar para todos.

Ao final da brincadeira – quando sobrar apenas uma cadeira mas o número de participantes continuar o mesmo do início do jogo – todos responderão que gostaram do jogo e que se divertiram muito.

Jogos cooperativos

Os jogos cooperativos podem ser usados como quebra-gelo ou para predispor a turma para o trabalho em grupo, mostrando que agindo em conjunto obtém-se melhores resultados.

O fato de a maioria dos alunos já conhecerem os jogos “tradicionais” irá reforçar essa noção, se usarmos adaptações de jogos competitivos transformando-os em cooperativos.

No semestre passado tive muito trabalho com 6 classes regulares e 1 aluno VIP, mas o segundo semestre promete ser mais calmo, com menos classes e portanto terei tempo para fazer as adaptações, que publicarei aqui.

De qualquer forma fica aí a sugestão, se você achar a ideia válida poderá usar os mesmos jogos competitivos que já usou mas de forma cooperativa, promovendo o entrosamento dos grupos, o aprofundamento da noção da cooperação como fator de geração de benefícios de forma mais efetiva e eficiente.

Acredito na escola como formador de profissionais, e hoje em dia já está bem claro na cabeça dos dirigentes das empresas o quanto é benéfico ter funcionários que realmente saibam trabalhar em equipe e valorizar o papel de cada indivíduo dentro de um grupo.

Leia também:

Personagem oculto na aula de história

Jogo do mafagafar

True or false

Encontre:

Apostilas de inglês

Apostilas de espanhol

Apostilas de português

aa_zailda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, por favor, leia a "Política de Publicação de Comentários" do blog para assegurar-se de que seu comentário será publicado.
Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...