31 de jul de 2011

Dinâmica das bexigas para o trabalho em equipe

60bexigasEssa dinâmica serve para evidenciar o valor do trabalho em equipe (grupos), a colaboração entre seus membros e a participação de todos.

Material

Bexigas, cordão para amarrar, caixas de papelão

Preparação

  • Encha todas as bexigas (pode ser com a ajuda dos alunos e coloque-as no chão, de um lado da classe.
  • Divida os alunos em pares.
  • Cada par recebe um número e escolhe uma caixa, escrevendo o número do lado de fora dela.
  • Os alunos levam as caixas vazias com seus números para o outro lado da sala (lado contrário o das bexigas).

Objetivos

Cada par deve transportar as bexigas do chão para o outro lado da sala, onde estão as caixas, e colocar uma a uma em sua caixa. Como estão com as mãos amarradas, deverão fazê-lo encostando-se em seu parceiro, amparando a bexiga no meio dos dois e transportando-a assim.

Ganhará o par que – quando todas as bexigas estiverem nas caixas – tiver o maior número de bexigas em sua respectiva caixa.

Avaliação

Os alunos devem debater:

  • A atividade foi fácil ou difícil?
  • Qual foi a parte mais difícil da atividade: retirar as bexigas do chão, transportá-las sem deixá-las cair e sem estourá-las ou colocá-las na caixa?
  • A atividade seria possível sem a ajuda de seu companheiro?
  • Existem outras atividades que são muito difíceis ou até impossíveis sem a colaboração de outra pessoa?
  • A colaboração de outra pessoa só será benéfica em algumas situações ou será sempre um facilitador?

aa_zailda

30 de jul de 2011

Jogo das palavras

palavras2Esse jogo é usado para aumentar o vocabulário dos alunos (inglês, espanhol ou português). Veja abaixo como prepará-la e aplicá-la.

Preparação

  • Escolha 10 ou 12 palavras que seus alunos tenham dificuldade de memorizar / entender.
  • Escreva-as em pedaços de papel, dobre-os e coloque-os numa caixa.
  • Divida a classe em 2 grupos, cada grupo deve escolher, alternadamente, um papel.

Como jogar

  • O grupo A lê sua palavra em voz alta, o grupo B terá um tempo (alguns minutos) e em seguida deverá dizer o significado da palavra e depois usá-la em uma frase.
  • Se a resposta estiver correta, o grupo ganha um ponto.
  • O grupo B lê sua palavra em voz alta, e repete-se o mesmo procedimento.
  • Cada grupo escolhe mais uma palavra.
  • Continue o jogo até que os papéis terminem.
  • Ganha o jogo o grupo que tiver somado mais pontos.

Como melhorar o aprendizado

  • À medida que os alunos preparam frases com as palavras, o professor irá anotando-as no quadro.
  • Ao final do jogo, os alunos dizem as que estão corretas e as que não estão (que contêm erros de conjugação, concordância, etc.)
  • Os alunos devem então corrigir as frases que estão incorretas.

Os alunos devem anotar em seus cadernos as palavras e suas definições.

aa_zailda

28 de jul de 2011

Adaptando textos

fazdecontaUma forma de despertar o interesse dos alunos para o que ensinamos é inserí-lo em sua realidade, e se podemos fazer isso ainda mais fácil para ele mesmo essa possibilidade se torna.

Se apresentamos um vídeo para os alunos, podemos pedir que:

  • encontrem vídeos na internet que tratem do mesmo assunto ou assuntos parecidos, que tenham a ver com sua realidade.
  • preparem vídeos parecidos, adaptando-os à sua realidade, usando celular.
  • reescrevam os diálogos usando gírias ou expressões que conhece ou usa normalmente
  • desenhe outras roupas, que estejam de acordo com as que ele ou sua turma usam

Se usamos um texto, uma das atividades pode ser:

  • escrever um texto semelhante, adaptando os nomes dos personagens e locais, usando seus colegas ou ambientando-o em sua cidade.
  • escrevendo texto ou fazendo explanação oral sobre como se desenrolaria a história se ela se passasse em seu bairro ou escola.
  • pedir que nomeie cada personagem – de acordo com suas características ou participação no enredo – com pessoas que ele conheça.

Há diversas formas para “trazer o texto ou vídeo para perto do aluno”, e tenho certeza de que você encontrará muitas outras formas, além das sugeridas acima.

Não é necessário preparar uma atividade especialmente para isso, mas se cada vez que você mostrar um vídeo, filme ou texto para seus alunos, você se lembrar de incluir no final uma dessas atividades você verá que o interesse deles crescerá e o aprendizado também.

Leia também:

Volta às aulas

I’m addicted to…

Tutoriais em vídeo

Encontre:

Apostilas de inglês

Apostilas de espanhol

Apostilas de português

aa_zailda

27 de jul de 2011

Praticando o presente e advérbios de frequência

entrevista-trA entrevista é uma forma de praticar o presente e também os advérbios de frequência.

Faça uma cartela com vários verbos de ações e entregue a cada aluno. A cartela pode ser como a sugerida abaixo, mas você pode também preparar uma com os verbos que seus alunos aprenderam:

verb always often sometimes never
play soccer on Sundays
come to school by bus
stay home on weekends
listen to music before sleeping
watch TV after dinner
do homework after lunch
wash the dishes after dinner
prepare the breakfast
go straight home after class

Cada aluno deverá escolher um colega de classe para entrevistar, marcando na coluna correta a frequência com que ele ou ela executa as ações descritas.

Deve-se dar um tempo para que os alunos entrevistem os outros, e ao final desse tempo o professor irá perguntar:

- How often does (aluno) play soccer on Sundays?

O aluno que entrevistou aquela pessoa deverá dizer:

- S/he never plays soccer on Sundays.

O professor:

- What about (outro aluno)?

E deve seguir assim até conseguir várias respostas contendo todos os advérbios de frequência e passar para a próxima pergunta.

Os alunos normalmente gostam desse tipo de atividade porque além de falarem de si mesmos (assunto preferido de todas as pessoas) também conhecem melhor os hábitos dos outros alunos.

Os objetivos dessa atividade:

  • fornecer oportunidades para que os alunos usem e pratiquem o tópico gramatical que aprenderam.
  • entender com a prática o uso e conexão entre o presente simples e os advérbios de frequência.
  • fazer com que os alunos reconheçam a utilidade do que aprenderam (perguntar ou descrever suas atividades diárias, gostos e hábitos)

aa_zailda

26 de jul de 2011

Falsos cognatos–espanhol

chapeuzinho_vermelhoJá trabalhei o texto “La presunta abuelita” que você pode encontrar para baixar aqui, e há várias formas de trabalhar esse texto que é muito divertido porque dá margem a várias interpretações diferentes, dependendo do nível de conhecimento dos alunos.

Grupos

A melhor forma que encontrei de trabalhar o texto foi dividindo a classe em grupos e dando a cada grupo um parágrafo do texto para trabalhar.

Dou aos alunos algum tempo (entre 5 e 10 minutos, dependendo do nível em que estão) e depois disso os alunos de cada grupo precisam explicar o que entenderam.

Opções de trabalho

1) Os alunos traduzem o parágrafo e depois o leem para a classe para as devidas correções.

2) Os alunos fazem um resumo em espanhol do parágrafo em questão.

3) Os alunos interpretam (com mímica) o que entenderam do texto. Nesse caso cada grupo deverá ter uma cópia do texto completo e após a apresentação de cada grupo devem dizer a que parágrafo corresponde a interpretação que acabaram de ver.

Conclusão

Após as apresentações, distribua para os grupos as definições das palavras que não conhecem e peça a cada grupo que faça um resumo da história.

Depois pergunte aos alunos o que acharam da semelhança das palavras em espanhol com o português, com palavras de significado diferente.

Os alunos podem explicar também que tipo de situações podem acontecer se os falsos cognatos forem confundidos com cognatos. Como exemplos podemos citar nome e nombre, que são escritas de forma semelhante e têm o mesmo significado nos dois idiomas, portanto são cognatos; aceitar e aceitar são falsos cognatos, porque são semelhantes mas têm diferentes significados em espanhol e português (untar com azeite em espanhol e aprovar, corroborar em português).

Pode-se pedir aos alunos que criem diálogos usando os falsos cognatos que acabaram de aprender para simular situações nas quais os personagens passam por situações vexatórias / perigosas / engraçadas por confundir cognatos com falsos cognatos.

Leia também:

Dinâmica para interpretação de textos

Entrevista para alunos de nível avançado

Boardgames com cartões

Encontre:

Apostilas de inglês

Apostilas de espanhol

Apostilas de português

aa_zailda

25 de jul de 2011

Jogos cooperativos X jogos competitivos

Cooperação 2No início do ano participei de um treinamento cujo tópico principal era a apresentação de jogos cooperativos. A princípio me pareceu uma bobagem, mas à medida em que as horas iam passando comecei a perceber as diferenças entre os dois tipos de jogos e me propus a adaptar jogos competitivos para tornálos cooperativos.

Dança das cadeiras

Tivemos alguns exemplos como o famoso “dança das cadeiras”. A diferença é que o jogo tradicional é competitivo, à medida em que vamos parando a música, eliminamos um competidor e retiramos outra cadeira.

Ao final haverá apenas um ganhador. Se perguntarmos a esse ganhador o que achou do jogo, com certeza ele dirá que adorou. Mas e quanto aos perdedores? Será que não se sentirão frustrados e injustiçados, principalmente se forem crianças?

Na versão cooperativa vamos tirando as cadeiras mas os participantes têm que acomodar-se num número cada vez menor delas, já que não retiramos ninguém da brincadeira. Eles têm que sentar-se em partes da cadeira, uns em cima dos outros. Todos têm que cooperar (essa é a palavra-chave) para que haja lugar para todos.

Ao final da brincadeira – quando sobrar apenas uma cadeira mas o número de participantes continuar o mesmo do início do jogo – todos responderão que gostaram do jogo e que se divertiram muito.

Jogos cooperativos

Os jogos cooperativos podem ser usados como quebra-gelo ou para predispor a turma para o trabalho em grupo, mostrando que agindo em conjunto obtém-se melhores resultados.

O fato de a maioria dos alunos já conhecerem os jogos “tradicionais” irá reforçar essa noção, se usarmos adaptações de jogos competitivos transformando-os em cooperativos.

No semestre passado tive muito trabalho com 6 classes regulares e 1 aluno VIP, mas o segundo semestre promete ser mais calmo, com menos classes e portanto terei tempo para fazer as adaptações, que publicarei aqui.

De qualquer forma fica aí a sugestão, se você achar a ideia válida poderá usar os mesmos jogos competitivos que já usou mas de forma cooperativa, promovendo o entrosamento dos grupos, o aprofundamento da noção da cooperação como fator de geração de benefícios de forma mais efetiva e eficiente.

Acredito na escola como formador de profissionais, e hoje em dia já está bem claro na cabeça dos dirigentes das empresas o quanto é benéfico ter funcionários que realmente saibam trabalhar em equipe e valorizar o papel de cada indivíduo dentro de um grupo.

Leia também:

Personagem oculto na aula de história

Jogo do mafagafar

True or false

Encontre:

Apostilas de inglês

Apostilas de espanhol

Apostilas de português

aa_zailda

12 de jul de 2011

Fila indiana

filaEssa dinâmica é boa para que os alunos se conheçam e pode ser feita no primeiro dia de aula.

Separe a classe em duas turmas, uma à direita e outra à esquerda. Explique aos alunos que eles devem se organizar em ordem na fila, de acordo com suas instruções.

As instruções que você poderá dar:

  • Do mais velho para o mais novo.
  • Quem tem mais irmãos na frente.
  • Por ordem dos meses de nascimento.
  • Quem tem mais bichos de estimação na frente.
  • Quem mora mais perto da escola na frente.
  • Organizar em ordem crescente por dia de nascimento (dia 5, dia 8, dia 15, etc.)

E todas as informações que você quiser sugerir. Para se organizarem na fila os alunos terão que perguntar aos outros as informações sugeridas e assim se conhecerão melhor.

Quando um dos grupos conseguir organizar-se, o outro deve parar imediatamente. Confira as informações e pergunte ao primeiro aluno da fila (no caso da organização por mês de nascimento):

“Em que mês você nasceu?” A organização deve estar na ordem dos meses do ano. Se houver um erro o grupo é desclassificado.

O grupo que conseguir organizar mais filas de forma correta ganha a brincadeira. No final todos saberão um pouco mais sobre os outros alunos da sala.

Essa brincadeira também pode ser usada em inglês ou espanhol, para praticar vocabulário (mais velho, mais novo, meses, dias do mês, etc.)

aa_zailda

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...